Qualidade

Qualidade de nossas malhas


Pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Texteis):


• Gramatura: Segundo a norma 13.586 – tolerâncias na gramatura, o limite pode variar de +- 5%.
• Variação: na largura é de +- 2%.
• Encolhimento: nossa especificação de encolhimento é de 5% para comprimento e largura. Pela NBR 10.320 recomenda-se a tolerância de +- 2%, ou seja em uma especificação de encolhimento de 5%, pode-se ter os resultados entre 3% até 7%.

Informação ao Cliente:

1. Descansar no mínimo 12 horas antes do enfesto.
2. Tecidos de lotes diferente não podem ser misturados.
3. Não é recomendado composê de cores da mesma composição, para a mistura de cores com grande diferença de tom (ex: branco e azul royal), sugere-se a utilização de produtos de composição diferentes, onde não há afinidade de corantes (ex:Algodão e Poliester).

Obs.: As cores fluorescentes na fibra de poliamida tem como característica alteração de cor e migração sobre testemunha da mesma fibra quando expostas a lavagens, suor , luz artificial e solar.

É de responsabilidade do cliente efetuar teste de migração de cor de todos os seus produtos antes do corte. (Não nos responsabilizamos por problemas de migração após o tecido estar cortado e confeccionado)

4. Nossas malhas não são indicadas para o uso prolongado exposto ao sol e suor intenso, não nos responsabilizamos pelo desbotamento excessivo que poderá ocorrer nas condições citada, pois nossas malhas não possuem tratamento “indanthren” e portanto se exposta nas condições acima poderá ocorrer desbotamento excessivo.
5. Esteja sempre atento aos testes de encolhimento e o tipo de encolhimento para cada artigo.
6. PILLING: Em tecidos sintéticos é comum o desenvolvimento de pilling (bolinhas) devido a fatores como atrito e temperatura, sendo necessária atenção e alguns cuidados de uso, lavagem e de conservação;

Recebimento e Corte:

É importante ressaltar que quem recebe a malha, seja o cliente ou empresa terceirizada pelo corte, é responsável por conferir a quantidade de rolos e a qualidade.
E detectar eventuais defeitos de qualidade visíveis antes do processo de corte e costura, estar atento a numeração de lotes para não haver misturas, evitando as nuances de cor.
A Antoni Textil isenta-se de qualquer responsabilidade de defeitos que poderiam ter sido comunicados antes do processo de corte do produto.

A Antoni Textil isenta-se de qualquer responsabilidade de defeitos que poderiam ter sido comunicados antes do processo de corte do produto.

Não indenizamos ou ressarcimos produtos com defeito após o corte.

Ao estocar os rolos de tecidos sugerimos armazená-los sobre paletes que os isolem das sujeiras e umidades do chão, e longe de raios solares. Nunca os mantenha de pé apoiados em uma das laterais ou empilhados no formato fogueira pois sua qualidade pode ser comprometida.

Instruções de Lavagem e Conservação:

Deve-se sempre observar as Instruções de Lavagem anexa em nossas peças, ou solicitá-las aos nossos representantes quando necessárias.


Outras dicas de conservação:

• Dissolver completamente o sabão em pó ou neutro (conforme indicação) antes de colocar a roupa para lavar.
• Lavar as peças pelo avesso.
• Nas primeiras lavagens a peça pode soltar tinta, felpa residual, portanto é recomendável lavar a peça separada das demais.
• Não deixar a roupa de molho.
• Enxaguar bem para remover todo o resíduo de sabão ou detergente, pois podem causar manchas.
• Não usar recipiente de ferro, cobre ou latão.
• Evite usar desodorantes e perfumes diretamente nas roupas, eles podem manchar e até danificar alguns tipos de malhas.
• Tecidos sintéticos (como a M/M PV tradicional por exemplo) desenvolvem bolinhas (pilling) devido ao atrito e temperatura. Assim, para melhor conservação, evite atrito intenso durante o uso; evite friccionar com força ao lavar à mão; não torcer a malha; evite misturar com outras peças na lavagem (principalmente com as peças mais pesadas), lavar com água fria, e observar a temperatura do ferro de passar;
• A melhor maneira de tirar os fiapos ou bolinhas que se formam nos tecidos, é enrolar uma fita colante na mão e dedos ou numa escova tipo cone, com o lado colante para fora e passar diversas vezes sobre a peça;
• Recomendamos sempre uma pré lavagem antes do uso de produtos com felpa, pois é normal que haja felpa residual e esta se soltará nas primeiras lavagens.

Informativo sobre M/M PV Tradicional e M/M PV Anti-pilling:

A M/M PV TRADICIONAL (cód. 0001) não é fabricada com fio anti-pilling. Isso significa que deve-se tomar alguns cuidados com a conservação do seu produto, tais como: evitar atrito intenso ao usar sua peça, ao lavar a mão, evitar friccionar com força e nunca torça a malha, não misturar outras peças a lavagem (principalmente as pesadas), e sempre lavar com água fria, observar a temperatura do ferro de passar.
Tecidos sintéticos desenvolvem “pilling“ e suas principais causas são atrito e temperatura, inclusive a do ferro de passar.

Já a M/M PV ANTI-PILLING (cód 0354) é fabricada com o fio específico anti-pilling. Isso não significa que os meios de lavagem e conservação devam ser diferentes (eles devem ser seguidos em todas as malhas). Este tipo de fio tem como função ajudar seu produto a demorar mais para formar as “bolinhas” (em média, três vezes mais).

Então, o seu tecido “anti-pilling” depois de um certo tempo de uso também desenvolvera “bolinhas”, porém elas irão aparecer bem mais tarde, comparando com um tecido sem este fio especial.

A idéia de uma malha “sem” “bolinhas” nos é passada pela mídia, mas este conceito é tecnológicamente infundado. Ainda a melhor maneira de se ter sua peça nova por mais tempo é a maneira de como você cuida dela! O fio anti-pilling sem dúvida será um grande aliado, mas não será 100% a solução para uma malha “sem” bolinhas.

Orientação para o uso de prensas térmicas em malhas sintéticas:

Recomendamos usar no máximo a temperatura de 200º com um tempo de 25 segundos, cientes de que teremos certo encolhimento, porém ficando dentro do padrão do tecido que é 3% na largura e 5% no comprimento com a tolerância de +-2% conforme a norma 10320 da ABNT, se a temperatura for maior, por exemplo 230º, já pode ocorrer encolhimentos inaceitáveis, e quanto mais alta a temperatura mais o tecido se enrijece (100% Poliester) portanto recomenda-se muita atenção ao manusear a prensa para que não danifique o tecido.


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0